Intrometendo

Aqui você se intromete em tudo…

Como lidar com pessoas insuportáveis

As pessoas insuportáveis são narcisistas, teatrais, dependentes e superficiais. Conseguem o que querem explorando sentimentos como pena e culpa. Elas normalmente causam diversos problemas como sugar o tempo da vítima, provocam desgaste emocional e até prejuízos financeiros. O que você poderá fazer para se proteger dessas pessoas é impor limites e não se perturbar com as lamentações.

Algumas pessoas parecem ter o dom de enlouquecer os outros. Em menor ou maior grau, são capazes de tornar a convivência difícil, até insuportável. Pode ser o chefe autoritário que controla cada passo do funcionário, o amigo que não perde uma chance de reclamar da vida ou o parente que aparece para uma visita e consegue destruir móveis e bibelôs. O fato é que tipos como esses são mais comuns do que se supõe. Mas a forma como as pessoas reagem a eles não. Há quem consiga se defender. Há quem recorra à terapia para superar os traumas do convívio. Nesse artigo vamos lhe ensinar a lidar com esses “indivíduos-problema”.

b5jeco8i5c9v4hylx5tsj47n4

Existem cinco “personalidades” capazes de fazer alguém perder a razão – os controladores, os fracassados, os mimados, os bullies e os desleixados/maníacos por limpeza. Quando você não constrange quem age de forma irritante e perturbadora, está tolerando esse comportamento. Nós só somos tratados do jeito que permitimos.

Os grupos mais perigosos são os bullies e os controladores. Eles podem recorrer à força física e não se importam com as consequências. Evite-os a todo custo, a não ser que você seja forte o suficiente para se defender. A dor aumenta e as consequências psicológicas agravam se o agressor é alguém muito próximo. O bully, valentão que intimida os colegas de escola, tem seu paralelo entre adultos. Não deixe que os bullies o convençam de que você está sempre errado ou que é um idiota.

abaaabe70ak-1

Fracassados, mimados e maníacos por limpeza (ou bagunça, no extremo oposto) causam menos danos, mas nem por isso devem ser ignorados. Pequenos traumas podem se tornar crônicos. Dizer o que pensa, mesmo que seja num tom de brincadeira, é fundamental.

Quem convive com pessoas problemáticas também corre o risco de se deixar contagiar, especialmente pelos fracassados, que sabotam a própria felicidade. Uma categoria à parte é a dos muito bagunceiros ou pessoas com mania de limpeza, que não são comportamentos ruins por si só, mas podem tornar a convivência irritante.

mi_6493146959150216

Em muitos casos, é possível tentar a convivência com essa turma de personalidade difícil. Pois sem conflito não há mudança. Há várias táticas para aprender a lidar com eles e, principalmente, para se fazer respeitar. Se ainda assim elas falharem, é melhor evitá-los. Quando não for possível riscá-los da lista de contatos, como no caso de um chefe tirano, por exemplo, o segredo é abstrair. É preciso não dar tanta importância aos ataques. Afinal, ninguém está totalmente imune a deslizes. Nem a pessoas insuportáveis.

Porque aceitamos essas pessoas tóxicas na nossa vida?

Defino um tóxico como uma pessoa que não nos quer bem e nos pode fazer mal, se permitirmos. Existem muitas caraterísticas diferentes, não as conseguimos inventariar todas, mas as que aparecem com mais frequência são as pessimistas. São aquelas pessoas que veem o copo sempre meio vazio, que nos estão sempre a dizer «tome cuidado» e «vê lá no que vai se meter». Têm uma visão da vida muito cinzenta. Mas há outras, como as que não nos deixam evoluir e nos puxam para trás ou as que estão conosco quando estamos mais em baixo, mas que não conseguem partilhar a nossa alegria. Será que são mesmo nossas amigas? Podemos escolher quem faz parte da nossa vida, para além da família.

Porque temos muita dificuldade de afirmação, de dizer não e, além disso, geralmente, quando descobrimos que tipo de pessoa temos à frente já é tarde. As pessoas vão-se revelando com o tempo, de início tendem todas a ser simpáticas, atenciosas e generosas.

mi_6493123588449765

Se deixarmos envolver, acabamos percebendo que a pessoa é tóxica, só que já existirá um relacionamento mais íntimo e outros sentimentos envolvidos com a gente e nessa altura tomar uma atitude é mais difícil. Porque já estão muitas coisas envolvidas. Aí temos de perceber o que sentimos. Por exemplo, escrevendo num papel, todos os dias, ao longo de um mês, o que sentimos ao pé da pessoa. Isso permite que tenhamos distanciamento e percebamos qual é o sentimento mais frequente. Conseguimos definir qual é o comportamento do outro de que não gostamos e perceber como é que reagimos perante isso.

Sempre reaja, não tente evitar o conflito. Entrar em um conflito é complicado, porque ninguém gosta de estar em guerra com ninguém, por isso, muitas vezes, anulamos a nós próprios, só que a melhor forma de resolver a situação é enfrentando.

Muitas vezes as pessoas sentem-se fragilizadas não só do ponto de vista emocional, como apresentam sintomas físicos porque começam a somatizar. Algumas pessoas acabam queixando-se de insônias, de dor no peito, de falta de apetite, de falta de interesse, começam a deprimir-se. Temos de perceber o que se passa. Porque é que nos mantemos naquela situação.

Em diversas situações, acabamos achando que o problema está em nós e não no outro. Existem casos de pessoas que chegam em casa e ficam mal dispostas ou fazem horas extras no emprego porque não se sentiam confortáveis ao irem para casa ou, pelo contrário, acordavam de manhã sem vontade de ir para o trabalho. O problema nem sempre é a falta de vontade da pessoa, é quem ela irá encontrar nesses locais. As pessoas com quem estamos lidando no mesmo ambiente, possuem uma influência muito grande sobre o nosso estado emocional e o nosso equilíbrio. Assim como há alimentos que podem intoxicar-nos, também há pessoas que podem intoxicar-nos.

Para todos os problemas sempre existe uma explicação. E antes de tentarmos mudar o outro, devemos tentar perceber o que é que se passa conosco e mudarmos a nós mesmos. Até porque, quando nós mudamos, o outro também muda. Acho que, se realmente quiserem, essas pessoas podem alterar o comportamento. Mas é difícil, em muitos casos. Por exemplo, nos casos dos ciumentos ou dos obsessivos é muito difícil mudar, mas é possível se a pessoa perceber o que está se passando e pedir ajuda especializada.

mi_6491927059263121

Normalmente essas pessoas são assim com todo mundo. Não gosto de generalizar, mas costuma ser um padrão. Por exemplo, uma pessoa que costuma ter inveja dos outros tem-na em relação a todas as pessoas, sem discriminar alvos.

As pessoas pessimistas, por exemplo, são pessoas com quem ainda podemos lidar e que, às vezes, até têm esse comportamento por uma questão de preocupação, não existe uma má intencionalidade.

Já os manipuladores conseguem controlar completamente a vida do outro e é esse o objetivo deles. Os manipuladores, embora possam não ter noção das consequências dos seus atos, têm a intencionalidade de controlar, de criar dependências para atingir resultados. Com tudo isso, eles têm uma estratégia.

O manipulador começa por ser muito sedutor. São pessoas simpáticas, cordiais, interessadas, que satisfazem os nossos desejos, que estão sempre disponíveis para nós e para os nossos problemas. Passam-nos a ideia de que ao lado delas não vamos ter problema nenhum. A nível das relações amorosas, surpreendem muito, dão muita atenção, são meigas, fazem tudo para seduzir e conquistar. Só depois de a pessoa estar conquistada e confiar é que começam a manipular, depois de ganhar o terreno e sentirem-se seguras é que essas pessoas começam a abusar e a manipular os seus alvos, quando elas começarem com a manipulação e com as maquinações, corte-as de uma vez por todas.

Não existe momento certo para cortar um falso amigo, ou inimigo, em qualquer momento você poderá se libertar de uma pessoa manipuladora e invejosa da sua vida. Quando você conseguir detectar um manipulador e invejoso, corte a amizade com essa pessoa pela raiz. Podemos desconfiar se a atenção for em exagero: o manipulador liga, manda mensagens, e quer estar sempre presente. Os manipuladores dão estes sinais, nós devemos estar atentos, colocar limites e perceber como é que o outro reage aos limites que colocamos.

A pessoa manipuladora tem algumas atitudes que podemos perceber, se essa pessoa que goste de nós diz «Ok, então descansa e saímos depois», ou, se não atendemos, podem comentar «Liguei há pouco, mas você devia estar ocupada» ou nem sequer faz menção a isso. O manipulador lida muito mal com contrariedades e frustrações. Assim que percebe que não consegue dominar o outro, a reação é má e esse é um dos indícios de que temos um manipulador querendo entrar na nossa vida. Portanto preste atenção nas manipulações feitas por essas pessoas, se contrariadas, os manipuladores ficam nervosos e acabam ficando descontrolado(a)s.

A manipulação é muito transversal, temos mulheres e homens, de muitas faixas etárias, com formação e níveis socioeconômicos muito diferentes. E não se pense que uma vítima de manipulação tem de ter um nível socioeconômico baixo ou pouca formação. Há mulheres inteligentíssimas, de sucesso, muito atraentes, que são vítimas de manipulação e continuam nas relações.

As histórias têm todas muitos traços comuns. Mas, talvez por ser mulher, faz-me muita impressão ver estas mulheres que se deixam manipular assim. O amor não deve ser um sofrimento, isso é desamor, muitas mulheres acham que amar é sofrer, e é exatamente o contrário, muitas mulheres se sentem envolvidas pelo sofrimento e não sabem sair desse circulo vicioso do manipulador.

Mas assim como existem pessoas tóxicas também existem pessoas nutritivas. Sem dúvida, é uma ótima palavra! Muito nutritivas. Porque uma relação saudável é uma relação que nos faz crescer, que nos faz evoluir e que nos faz mostrar a nossa melhor versão, o melhor que há em nós. Para quê estar com uma pessoa que nos torna ansiosos, tristes, agressivos? Não estamos nessa vida para sofrer. Temos direito a ser felizes, se você tem esses problemas em sua vida, evolua, aprenda a dizer não e corra atrás da sua felicidade, amar é estar ao lado de alguém que te faz feliz, amar nunca foi sofrer.

Próximo

Anterior

Deixe seu comentário

© 2009-2017 Intrometendo | Anuncie | Sobre | Política de Privacidade

Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Alló Digital