Como paquerar uma mulher que tem namorado

A auto-estima de muitas mulheres é definida pela quantidade de machos que a desejam e perseguem. Necessitam sentirem-se desejadas, razão pela qual incessantemente criam mecanismos para se exporem ao desejo e se esquivarem da fúria dos machos que já conquistaram. Desejam ser perseguidas para que possam repudiar o perseguidor e contar isso a todos, chamando a atenção para seu poder de fascinar e atrair.

Na minha opinião não vale a pena investir para paquerar uma mulher que tem namorado, meu conselho é que existem muitas mulheres procurando um relacionamento e por isso não é uma atitude muito sensata atrapalhar o namoro dos outros. Mas caso seja inevitável e você realmente estiver interessado em uma garota que tem namorado e está disposto a investir neste amor, escrevo algumas dicas para ajudar você a conquistar o coração desta gata.

Entre tantas gatas dando sopa por aí, você foi justamente se interessar por uma mulher que tem namorado. E agora, ela tem namorado, o que eu faço? Você fica se perguntando? Para essa resposta, existem diversas respostas, umas com maior, outras com maior risco de vida. No entanto, cabe a você fazer uma avaliação sobre o tema e concluir se vale a pena ou não se arriscar por essa gata.

paquerar mulher com namorado

O segredo para se defender de todas as artimanhas femininas de manipulações e torturas mentais/emocionais consiste em não nos identificarmos com as estratégias da mulher, isolando-a em seus próprios atos caprichosos e contraditórios. Para tanto, é imprescindível não estar apaixonado, o que se consegue somente por meio da morte dos egos. Então ela realizará seus jogos sozinha e sorverá toda a loucura que tentou introduzir em nosso coração. Tal poder é conseguido quando rompemos com a identificação por meio do forte trabalho de eliminação do sentimentalismo.  Também convém olhá-la como uma “vadia” até que se prove o contrário, já que em nossa moderna civilização ocidental, com seus costumes “avançados”, poucas se salvam. Há espertinhas que se fingem de “santinhas” por vários anos.

Como paquerar uma mulher que tem namorado

Para ajudá-lo em uma situação dessas, confira algumas das atitudes que contêm menor grau de risco para a sua vida:

Paquerar a gata discretamente: olhar não tira pedaço, não é mesmo? Ao menos, é o que se espera, por isso, paquere a gata que tenha namorado de forma discreta, entretanto, mais ninguém precisa perceber isso, além dela mesma. Conforme a situação, você pode fazer de conta que não sabe que ela está comprometida, o que o exima da culpa em cerca de 60%. Porém, não faça a babaquice de flertar com a gata justamente quando ela estiver com o seu namorado, óbvio, senão, o grau dessa atitude é muito maior.

Puxar conversa: dissimule o seu interesse puxando uma conversa despretensiosa com a gata, quando ela não estiver acompanhada do seu namorado. Esses momentos servem para vocês se conhecerem melhor, como amigos, o que não vai deixar na cara o seu interesse. A qualquer momento ela pode ficar sozinha e, por isso, você pode investir desde agora, mas sem grandes pretensões.

Pense se vale à pena: Antes de seduzir uma mulher comprometida, veja se realmente vai valer a pena tanto esforço, pode ser que você esteja apenas seduzido por ela e poderá perder a atração depois de conseguir fazer com que termine com o namorado para ficar com você, neste caso será o responsável pelo sofrimento de duas pessoas. Mulheres comprometidas são ainda mais difíceis, por isso, você precisa usar técnicas avançadas de sedução.

  • Descubra o ponto forte do namorado dela: A melhor forma de vencer seu oponente é descobrindo o que ele possui de bom e fazer melhor.
  • Descubra o ponto fraco do namorado dela: Faça com que ela fale dele e descubra onde ele está errando, nenhum homem é perfeito e você precisa saber o que ele faz de errado para demonstrar para a gata que é muito diferente e não vai cometer os mesmos erros.
  • Faça ela sentir sua falta: Conquiste a confiança e amizade dela, faça com que a gata sinta sua falta quando você não está por perto e perceba que sua companhia é muito melhor do que a dele.
  • Descubra seus desejos: Saiba o que ela deseja, sonha e tem medo, as mulheres precisam ser ouvidas e compreendidas e muitas vezes os namorados esquecem-se disto, deixando uma brecha para outros caras.
  • Não aconselhe a mulher: Você não deve dizer para ela que ele não é um bom namorado e sim demonstrar indiretamente que podem existir homens melhores que seu atual namorado.
  • Seja direto: Quando perceber que a garota já não está mais ligada no seu namorado, aproveite a oportunidade para entrar em cena e dizer para ela o quanto está disposto em faze – lá feliz, não espere que outro homem aproveite a crise no namoro dela antes que você. Se você gostou deste artigo, compartilha e ajude outras pessoas a se tornarem um verdadeiro Alpha e conhecer todos os segredos da mente feminina.

Como vencer na batalha da conquista

Quando a fêmea é absolutamente refratária ao contato e à aproximação, geralmente é porque acredita ser exageradamente desejada ou então quer induzir os homens a acreditarem nisso para que a desejem. Logo, quanto mais escancararmos nossa intenção sexual, mais fecharemos a passagem. Quanto mais você olhá-la cobiçosamente, insinuar-se e insistir, mais será rechaçado. A única alternativa que resta para conquistá-la é mostrar-se de forma oposta, agindo como se pudesse desejar todas do mundo menos ela! Se, ao invés de fingir, você conseguir desencanar e realmente vê-la como uma mulher normal, igual ou até menos interessante do que as demais, será melhor ainda.

Vou agora expor melhor esta fraqueza feminina no campo da sedução; obviamente, estou pensando nas mulheres absolutamente “difíceis” porque as “fáceis” não exigem trabalho.

Mulheres difíceis são aquelas absolutamente refratárias, com as quais não se consegue estabelecer nenhuma afinidade simpática para conquistá-las. Costumam ser carrancudas e ninguém tem coragem de chegar perto ou sequer de olhar. Podem também ser aquelas beldades que assustam até os mais machões.

A contradição de sentimentos, inerente à contradição das possíveis conseqüências do desejo masculino, as leva a agir de um modo paradoxal que não nos permite saber o que realmente querem. Todo cuidado é pouco para não sermos confundidos com um fracassado e aí reside o problema pois temos que nos aproximar, travar contato e conquistá-las sem assediar.

Daí a importância de sabermos ler corretamente os sinais, de jamais insistir contra as resistências, de sabermos nos aproximar com certa dose de hipocrisia, sem transmitir que estamos desesperados, e nunca forçarmos absolutamente nada. Temos que atravessar apenas as passagens que nos são abertas. Mas as passagens não serão abertas se não ocultarmos nosso desejo.

O desejo masculino explícito causa medo, aversão e nojo, ao contrário do que pensam os ignorantes. É repulsivo. O desejo masculino explícito fecha a passagem à intimidade.

Na mente feminina há uma abertura constante, uma passagem que nunca se fecha. Um sedutor hábil rapidamente a identifica e a utiliza. Trata-se da abertura para a intimidade “sem malícia” com um homem que convença que é desinteressado, sem segundas intenções, sem objetivos sexuais mas ao mesmo tempo protetor e dominante. Paradoxalmente, quanto mais ocultamos a intenção sexual, mais abertura para uma intimidade “inocente” conseguimos. É por isso que você deve desconfiar dos amiguinhos inocentes de sua esposa.

A chave para aproximar-se das carrancudas consiste em estreitar a intimidade gradativamente ao mesmo tempo em que se demonstra indiferença, naturalidade e desinteresse aliados a uma postura levemente protetora e agressiva. Dependendo do grau de resistência e antipatia da nossa “presa”, precisamos simular indiferença não somente com relação ao sexo mas até mesmo com relação à amizade e à própria pessoa da dama.

Nossas amigas fugirão se você for luxurioso e escancarar sua intenção. Para nos aproximarmos sem que fujam ou nos rechacem, temos que nos mostrar desinteressados em seu atributos eróticos e, ao mesmo tempo, estreitar os laços de intimidade, dando proteção, ordens, guiando-as e também escutando-as ou ajudando-as. Algumas vezes, para desarmá-las, é necessário repreendê-las, explicitando que o fazemos para seu próprio bem e, em alguns casos extremos, até mesmo rejeitar a sua aproximação ou presença, ferindo-a emocionalmente.

A necessidade de serem aceitas com seus “atos moralmente reprováveis” é muito forte e as torna vulneráveis aos homens que não demonstram segundas intenções sexuais e não reagem com desaprovação aos erros que cometem. Quando o conhecem, gradativamente vão lhe revelando as coisas “mais feias” ou “erradas” que já fizeram na vida e observando suas reações. À medida em que comprovam que são aceitas, ou melhor, que eles são moralmente indiferentes, criam mais confiança e as confissões se aprofundam ao mesmo tempo em que a intimidade cresce. Então, sem que percebam, já estão envolvidas emocionalmente e sexualmente.

Próximo

Anterior

Deixe seu comentário

© 2009-2017 Intrometendo | Anuncie | Sobre | Política de Privacidade

Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Alló Digital