Intrometendo

Aqui você se intromete em tudo…

Símbolos ocultistas da Nova Era

“Sabemos que somos de Deus, e que o mundo todo jaz sob o Maligno.” 1 João 5:19

Os símbolos falam por você, e as empresas a nível mundial, estão usando esses símbolos para serem reconhecidas pelos seus membros e vassalos. A representação de um símbolo é muito importante para aqueles que os conhecem e também reconhecem seus significados. Para aqueles que não os conhecem, só demostram as suas marcas e contribuem espalhando as energias que neles estão contidos, sejam essas as energias positivas ou negativas que eles emanam.

Por diversas vezes compramos roupas, calçados, alimentos, bijuteria, joalheria, carros, peças de artesanato, literatura, artigos de decoração, livros entre outros produtos que possuem estes símbolos, que de modo explícito ou implícito podem observar só que não temos a noção do que realmente eles estão trazendo à nossa vida.

Embora não sejamos supersticiosos e não se trata aqui de uma questão de superstição, mas os símbolos apresentados nas imagens abaixo, não são isentos, nem inofensivos no âmbito espiritual, na medida em que acreditamos terem sido consagrados, por quem os inventou, as forças ocultas, ao mundo sobrenatural, devido a nossos estudos feitos de forma exaustiva para a compreensão de todos eles.

Por conseguinte, quem os usa ou os traz para dentro de casa, assume perante entidades da Nova Era, que estes podem acuar livremente naquele ambiente ou pessoa. É como se fossem uma porta aberta para atrair influências, uma espécie de stargate, trazendo influências positivas ou negativas se forem usadas incorretamente ou corretamente.

Os símbolos são iconografias utilizadas pelos adeptos da Nova Era e são utilizados por ocultistas para confundir as pessoas e também para serem reconhecidos a nível global pelos seus membros, sabendo que eles possuem uma ajuda, uma proteção ao estarem em empresas ou em locais que possuem tais símbolos ocultos ou explicitamente mostrados. Encontramos esses símbolos em marcas de roupas, em logomarcas de empresas, em desenhos, em filmes e nos mais variados meios que seus defensores se utilizam para aumentar o número de seus adeptos.

É importante tomarmos conhecimento sobre esses símbolos, que muitas vezes temos como inofensivos, mais que na verdade é uma forma de consagração as entidades ocultistas positivas ou negativas, precisando conhecer muito bem esses símbolos para não fazer asneiras e invocar o mal.

O objetivo da Nova Era, será um Governo Ditatorial a nível mundial, religião única, dinheiro único, idéias únicas, educação única, e para a concretização de tudo isso, 99% da população mundial deverá ser aniquilada por essas entidades secretas, para enfim chegar a paz reinante no mundo, com os objetivos alcançados pela Elite Global que está planejando tudo isso, denunciado pela Bíblia à milhares de anos, através das sociedades secretas que possuem tais símbolos e empresas que as representam, somos enganados desde a infância, por diversas empresas, sistemas, governos completos criados de uma maneira coesa, eficiente e extremamente cuidadosa, para que os escravos não notem nada, para que as pessoas incautas e desprevenidas sejam levadas para o lado deles, contribuindo assim para o mal.

Abaixo você poderá analisar as interpretações que tem sido atribuídas aos respectivos símbolos demonstrados nas imagens, vejam:

666

“Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, pois é número de homem. Seu número é seiscentos e sessenta e seis”, é o que diz uma das traduções do versículo 18, que encerra o capítulo da Bíblia.

O número 666 é conhecido pelos cristãos como o número do anti-cristo, que surgirá na terra para governar o mundo, conforme encontramos em Apocalipse 13:8. Para a Nova Era este número tem qualidades sagradas e por isso, deveria ser usado com maior frequência possível para representar a Nova era. De acordo com o último livro da Bíblia, o número 666 é o nome da fera, ou besta, de sete cabeças e dez chifres que sai do mar. (Apocalipse 13:1, 17, 18)

Essa besta é um símbolo do sistema político mundial que governa sobre “toda tribo, e povo, e língua, e nação”. (Apocalipse 13:7) O nome 666 indica que, do ponto de vista de Deus, esse sistema político é um grande fracasso e deverá ser destruído e virar pó. A Bíblia diz que pessoas seguem a besta “com admiração”, chegando a ponto de adorá-la. Por isso, recebem “a marca da besta”. (Apocalipse 13:3, 4; 16:2

Anarquia

Promove a destruição de toda e qualquer organização que não queira se integrar ao novo sistema da Nova Ordem Mundial. Usado inicialmente pelos grupos Punk, atualmente os grupos heavy metal também já aderiram. O termo anarquismo é composto pela palavra anarquia e pelo sufixo -ismo, derivando do grego, transliterado para anarkhos, que significa “sem governantes”, a partir do prefixo an-, “sem” + arkhê, “soberania, reino, magistratura” + o sufixo -ismós, da raiz verbal izein. O primeiro uso conhecido da palavra data de 1539.

A palavra passou a ser amplamente utilizada no contexto da Revolução Francesa e pelas sociedades secretas a fim de controlar qualquer oposição ao sistema vigente, se controlando a oposição você asfixiará toda a resistência.

Arco-Íris

O Meio Arco-Íris é um dos símbolos mais usados pela a Nova Era, sendo considerado o seu símbolo principal. Representa a ponte entre a alma humana individual e a “Grande Mente Universal” ou “Alma Universal”.

Também é considerado como “Ponte Mental” entre o homem e as energias cósmicas e a cidade de Shambala, governada por entidades que podem invocar o bem e o mal. Na Bíblia Sagrada, o arco-íris é o símbolo da Aliança entre Deus e o seu povo.

Besouro

Símbolo que mostra que a pessoa que o usa tem poder e influência dentro do satanismo e do ocultismo, muitas empresas tem utilizado esse simbolo em seus logotipos, mostrando verdadeiramente seus significados.

Cabeça de Bode

É um símbolo de zombaria e escárnio em oposição ao cordeiro de Deus que é Jesus Cristo.

Casal Transpessoal

Símbolo do fim do casamento representado pela letra ómega, última letra do alfabeto grego. Os adeptos da Nova Era dizem que o ser humano não se deve ligar oficialmente a nenhuma família, mas deve ficar sempre livre para procurar outros parceiros, algo que irá ter como objetivo a destruição completa da família e da humanidade, não podendo assim gerar filhos educados com o pai e a mãe.

Círculo com Ponto

Este sinal é a bandeira do Demônio. O círculo representa o planeta Terra como o reino de Satanás. O ponto são os homens e sua divinização, instrumentos ao serviço deste reino; o símbolo da energia, que segundo eles, emana para todo o ser.

Corno

Usado em colares, pulseiras, brincos e todo o gênero de bijutaria ou joalharia da Nova Era, simboliza o afastamento de fluídos negativos, tais como o mau olhado, olho gordo, inveja, etc, mas pode ser usado como um grande mal, atraindo e chamando a traição e aos traidores do inferno. Usado por artistas ligados à música e pelos seus fãs. Simboliza o louvor em rituais satânicos, esse simbolo é conhecido por traidores e demônios, que corrompeu a tudo e a todos.

Cruz com Laço

Representa o desprezo pela virgindade, troca de parceiros conforme a escolha pessoal. O movimento Nova Era ensina que a sexualidade é a parte que purifica o ser humano, eleva o espírito e a embeleza do corpo. É a volta ao paganismo antigo, cujos “deuses” promoviam as danças com barulho excessivo, as orgias, a prostituição ritual, etc. A Nova Era quer o caos total da sexualidade humana, das suas crenças e do sistema religiosa, adotando as orgias e a putaria sem limites, querem corromper toda a humanidade.

Cruz Invertida (Cruz de Nero)

É uma cruz de cabeça para baixo, também chamada de “pé-de-galinha”. Simboliza a “verdadeira” paz sem o Cristo. O pé-de-galinha é uma cruz com os braços partidos e caídos. O círculo representa o inferno. Na década de 60 foi usada pelos hippies; também foi símbolo de ecologia no mundo, pois representa uma árvore de cabeça para baixo. É, também, usado pelos ocultistas e satanistas. Afirmam que a haste quebrada para baixo representava a derrota do Cristianismo. Foi na idade média que este símbolo passou a ter vínculo com o Demônio e Satanás. O ateu britânico corrompido pelo materialismo moderno, Bertrand Russell, usou-o como símbolo da Paz no final da década de 50 e os movimento hippies também usaram-no na década de 60. Hoje é usado pelos grupos musicais para atrair a juventude iludida e enganada pela mídia controlada pelas sociedades secretas.

Usado por grupos de Rock e adeptos da Nova Era, é uma ridicularização da cruz de Cristo. É usado também em rituais satânicos, as sociedades secretas utilizam esse simbolo para criticar Deus e proteger a completa destruição da humanidade, querem assim, implementar a Nova Ordem Mundial, com destruição de 99% da população humana e só os membros de sociedades secretas ocultistas serão salvos, sendo que Deus criará um novo mundo com a chegada do Anti-Cristo, para que a humanidade corrompida e iludida aprenda a não ser atraída novamente pelo Demônio.

Cruz Satânica

Cruz Satânica ou a cruz da confusão. O nome por si já traduz o que significa, qual o seu uso, e objetivo, ela clama pela Ordem pelo Caos, para confundir as massas populares com alienação, destruição e idiotização, parece que o plano deles está dando certo, a população mundial está completamente dopada psicologicamente com frivolidades.

Cruz Suástica

Para o movimento Nova Era simboliza o movimento cósmico. A sua conotação é bastante associada à pessoa de Adolf Hitler e seu movimento nazista que dizimou milhões de seres humanos na Segunda Guerra Mundial. A cruz suástica é inspiração de Chamberlain, um vidente satânico e conselheiro de Hitler, ligado a antiga Sociedade secreta Thule, na qual supostamente Adolf Hitler fazia parte. Foi ele que inspirou a Hitler as ideias de um reino de terror e poder. A palavra vem do sânscrito svasti “boa fortuna”. Usado desde a antiguidade pelos hindus e budistas para representar felicidade e salvação, só que Hitler a girou em sentido anti-horário para seus intentos e objetivos. É um símbolo do oculto que foi usado na Teosofia desde a época da sua fundadora Helena Petrovana Bbravastky, e pelos satanistas que a admiravam. Foi adotado por Adolf Hitler, em 1920, como símbolo do nazismo.

Estrela de Cinco Pontas

As duas pontas para cima, significam Lúcifer e seu reino; duas pontas para baixo, significam o homem como deus, no lugar de Deus. É símbolo de adoração a Satanás já estabelecido em várias partes do mundo. Alguns conjuntos musicais adotam este símbolo para garantir sucesso, as massas alienadas e dopadas com vacinas e refrigerantes não notam esses símbolos, porque foram doutrinadas pela televisão e a escola a serem escravos e meros vassalos das sociedades secretas.

Fita Entrelaçada

Significa que a vida é entrelaçada, continuando em outras encarnações. Também representa o pacto de sangue entre os adeptos da Nova Era, envolvendo pessoas ou organizações secretas ou discretas, muitas empresas são usadas por associações e grupos secretos para serem a parte visível de uma organização criminosa a nível global para assim, chegar ao objetivo da Nova Ordem Mundial.

Lua e Estrela

Muito comum em roupas, adereços e acessórios decorativos e infantis e também em centros espíritas. Simboliza poder para transportar através do cosmos, seu objetivo principal é relavar a humanidade ao caos, sendo assim consagrado o maior segredo das sociedades secretas, controlar todas as empresas e governos do mundo com a Ordem pelo Caos.

Netuno

Simboliza a transformação das crenças. A cruz para baixo significa que todas as crenças serão destruídas para que o planeta Terra seja governado por Maitreya o “Novo Messias”. Temos aqui a cruz e uma curva, que simboliza também Saturno, Saturno é a escuridão, local de onde veio Satanas.

Olho de Hórus (Olho de Lúcifer)

Simboliza o olho de Satanás (Lúcifer) vendo tudo e chorando por aqueles que estão fora do seu alcance (judeus e cristãos principalmente). Olho de Hórus, também conhecido como udyat, é um símbolo que significa poder e proteção. O olho de hórus era um dos amuletos mais importantes no Egito Antigo, e eram usados como representação de força, vigor, segurança e saúde. Hórus era o Deus egipcío do sol nascente e era representado como falcão, Lúcifer roubou a luz do mundo e está sob o controle do sol, ele saiu das trevas e da escuridão para intimidar o Cordeiro de Deus que irá libertar o mundo.

Pirâmide

É tida como elemento que capta a energia cósmica e beneficia as pessoas dando sorte nos negócios, por isso são usadas como logotipos de empresas de todo o mundo, para serem identificáveis também as sociedades secretas, ajudarem essas empresas, dando proteção e sucesso, todas as empresas que possuem esse logotipo, fazem parte direta ou indireta do plano das sociedades secretas, por isso vemos sempre essas empresas com logotipos de Pirâmides envolvidas em todo o tipo de crimes e conspirações.

Helenismo

Simboliza a união planetária, construção da Aldeia Global, é o novo nascimento do planeta Terra com a união sem fronteiras, acima de credos, cor e raça. Simboliza também a “paz universal“ dentro da nova era, se exterminando 99% da população mundial, a Nova Era considera que terá a paz eterna neste mundo, ficando somente os membros das sociedades secretas para habitar a Terra, com a ajuda do Anti Messias, o Demônio em pessoa.

Raio

É o reconhecimento do poderio de Satanás, Satã, e a disposição de estar a seu serviço. É também utilizado em marcas de roupas e outras empresas, esse Raio é mitológico, porque seria o Raio roubado dos Deuses, as sociedades secretas utilizam esses símbolos mitológico para invocar o bem e o mal em um stargate, abrindo as portas para o céu ou inferno, dependendo de sua interpretação simbólica.

Sociedade Teosófica

No alto, a cruz suástica, que simboliza o movimento cósmico; no centro a estrela de David, que representa os processos de involução e evolução; dentro da estrela a cruz com laço, símbolo de perversão sexual, contra a pureza sexual criada por Deus. E, em volta a serpente que representa Satanás que veio matar, roubar e destruir o mundo.

SS

Usado por grupos nazistas e grupos de Rock e também em roupas, crachás, tatuagens, etc. Simboliza o louvor e a invocação de Satanás, simboliza todo o mal, a maldade e toda a perversidade no mundo, a destruição das regras existentes e a construção de uma Nova Era com a total aniquilação da Ordem vigente.

Unicórnio

É o símbolo da liberdade e promiscuidade sexual e depravação e destruição da ingenuidade. O Unicórnio medieval é um símbolo de poder, o que o chifre essencialmente expressa, mas também de luxo e de pureza.

Urano

Simboliza o amor à natureza que se expressa através dos movimentos ecológicos. Urano é a harmonia com o cosmos, adoração à deusa Gaia (personificação da Terra), a que chamam o “Lado feminino de Deus”.

Maçonaria

Símbolo relacionado a ordem maçônica. Que se mostra os símbolos dos construtores com o esquadro e o compasso para aprumar os fatos e moldar a História, inclusive inventando e reescrevendo a história oficial. A Maçonaria é uma religião, disfarçada de associação discreta ou secreta que tem como deus GADU” Grande Arquiteto do Universo”, um deus não identificável, dado que os seus membros consideram o deus de cada religião como sendo, GADU, os rebaixando a meros representantes vassalos, algo terrivelmente errado. Quem os serve com a sua luz os tornando homens iluminados, ricos e etc são os Illuminati, elite global que quer destruir a humanidade, se vendendo ao Demônio para ter uma vida de conforto na terra. As provas de que a maçonaria é totalmente pagã é que, a maçonaria cultua a um deus conhecido como GADU. que é um falso deus alegado representar todas as religiões. Ou seja, para a maçonaria, os deuses egípcios, hindus, muçulmanos, babilônicos, gregos, romanos, católicos, espíritas, muçulmanos e etc. São todos adorados como sendo manifestação do GADU, por isso entre o esquadro e o compasso você encontra a letra G no centro.

Peixinho do Cristianismo

Antes de Cristo já existia um deus dos filisteus que se chamava Dagom que tinha o corpo de peixe e o rosto de braços e pernas de peixe. Um sacerdote do deus Dagom que entrava aspergindo água benta diante do templo e ambos cultuavam o sol. O uso de um chapéu idêntico ao do sacerdote de Dagom é encontrado na cabeça de diversos lideres religiosos. Tire você mesmo com pesquisas as suas conclusões. Agora sobre o símbolo do peixinho, devemos também refletir, não seria este simbolo a eternidade, simbolizando o Demônio como general supremo da Terra em uma ditadura eterna.

Baphomet

“Os gnósticos sustentavam que ele [o agente universal] compunha o corpo ígneo [respeitante ao fogo] do Espírito Santo, e era adorado nos ritos secretos do Sabá ou do Templo sob a figura hieroglífica do Baphomet ou o bode hermafrodita de Mendes.” (Pike, op. cit. pg 734, Ensinos do Vigésimo Oitavo Grau)

Esse símbolo foi criado por um dos maiores ocultistas e maçons de todos os tempos, Alphonse Louis Constant, mais conhecido por seu pseudónimo “Eliphas Levi”. Ao longo dos tempos, tem sido reconhecido como um dos mais malignos de todos os símbolos.

Olhando atentamente para o Baphomet, você verá que a ênfase está no sexo, pois esse ser é andrógino – macho e fêmea ao mesmo tempo – observe que ele tem seios de mulher e um falo [um pênis] ereto. Na verdade, duas serpentes estão entrelaçadas em volta do falo ereto. Esse ser tem a cabeça do “Bode com grandes chifres”, outro título para Satanás.

No livro Masonic and Occult Symbols Illustrated, o Dr. Burns diz, “Em um livro sobre feitiçaria, The Complete Book of Withcraft and Demonology… a legenda diz que ele é ‘o deus cornífero dos feiticeiros, o símbolo do sexo encarnado'” [pg 51].

Observe ainda que o Baphomet está fazendo o sinal da tríade do Diabo com sua mão direita. “Baphomet é também conhecido como a cabra sabática, cuja forma de Satanás deve ser adorada nos sabás dos feiticeiros.” [Frank Gaynor, Dictionary of Mysticism, Nova York, Philosophical Library, 1953, pg 24].

Baphomet é aprovado oficialmente como símbolo da Igreja de Satanás [The Occult Emporium, Winter, 1993-1994, pg 54] e que a figura está no manto vestido pelo sacerdote dos Infernos que segue ao Demônio [Ibidem, 1990-1991, pg 26].

Judaísmo

O Selo de Salomão é o maior símbolo do Judaísmo. Também chamado de Estrela (ou escudo) de Davi, representa os elementos do universo água, fogo, terra e ar, sendo seus símbolos variações do triângulo. Mas não se pode afirmar que foi realmente o símbolo do Rei Salomão nem o do Rei Davi. Outro famoso símbolo é o Menorá.

Taoismo

O Yin-Yang é o símbolo do Taoismo, uma das mais conhecidas religiões dharmicas. Um círculo dividido ao meio por uma linha ondulada; uma metade é negra (yin) e a outra é branca(yangh).

Cada metade tem também um pequeno círculo da cor oposta, ou seja, a metade branca tem um círculo negro e a negra tem um círculo branco. Esse símbolo representa o equilíbrio das forças positivas e negativas do universo: a metade negra representa o negativo, o escuro, a noturno e o feminino e a metade branca representa o suave, o iluminado, o diurno e o masculino.

O círculo menor representa a presença de cada um no outro. Alguns estudiosos sem excepcional experiência com a filosofia chinesa clássica dizem que o yang é o bem e o yin é o mal; contudo, segundo o físico teórico Fritjof Capra, influenciado pela obra de estudiosos como Needham, o mal e o nocivo não são o yin, mas o desequilíbrio entre os dois pólos yin-yang e o bem não é o yang, é o equilíbrio dinâmico entre estes dois pólos arquetípicos que formam o Tao. Na concepção chinesa, todas as manifestações do Tao são geradas pela interação dinâmica desses dois pólos arquetípicos, os quais estão associados a numerosas imagens de opostos colhidas na Natureza e na vida social.

É importante, e muito difícil para nós, ocidentais, entender que esses opostos não pertencem a diferentes categorias, mas são pólos extremos de um único todo. Nada é apenas yin ou apenas yang. Todos os fenômenos naturais são manifestações de uma contínua oscilação entre os dois pólos; todas as transições ocorrem gradualmente e numa progressão ininterrupta. A ordem natural é de equilíbrio dinâmico entre o yin e o yang.

Os termos yin e yang tornaram-se recentemente muito populares no Ocidente, mas raramente são usados em nossa cultura na acepção chinesa. Quase sempre refletem preconceitos culturais que distorcem seriamente seu significado original. Uma das melhores interpretações é dada por Manfred Porkert em seu estudo abrangente da medicina chinesa. Segundo Porkert, o yin corresponde a tudo o que é contrátil, receptivo e conservador, ao passo que o yang implica tudo o que é expansivo, agressivo e exigente. Na cultura chinesa, o yin e o yang nunca foram associados a valores morais. Desde os tempos mais remotos da cultura chinesa, o yin está associado a feminino e o yang ao masculino.

Essa antiga associação é extremamente difícil de de avaliar hoje, por causa de sua reinterpretação e distorção. Em biologia humana, as características masculinas e femininas não estão nitidamente separadas, mas ocorrem, em proporções variáveis, em ambos os sexos. Da mesma forma os chineses acreditavam que todas as pessoas, homens ou mulheres, passam por fases yin e yang.

Islamismo

O símbolo do Islã é a Lua Crescente com uma Estrela. Tal símbolo pode ser observado em branco na bandeira vermelha da Turquia,  cerca de grande parte da população turca pertence ao islamismo. O Islamismo é uma das principais religiões abraâmicas e foi criada pelo profeta Maomé, tomando como base os ensinamentos de outras religiões abraâmicas.

Hinduísmo

O Om ou Aum é , além do símbolo do Hinduísmo, o principal mantra do Hinduísmo. Assim como muitos outros mantras, este também está presente no Budismo e no Jainismo e representa o trimurti, isto é, o conjunto formado pelas três principais divindade shindus: Brahma, o Criador do universo; Vishnu, o Reformador do universo; eShiva, o Destruidor (ou Transformador) do universo. Sua forma é semelhante à de um número três e, como os outros mantras, funciona como uma espécie de oração, mas não relata um diálogo direto com seus deuses.

Siquismo

O principal símbolo do Siquismo é o Khanda. Esse símbolo está presente na bandeira dos sikhs, a Nishan Sahib, hasteada em todos os templos sikhs, os gurdwaras. O símbolo é a fusão de quatro armas, cada uma com seu significado: no centro uma espada de dois gumes (chamada Khanda, de onde surgiu o nome do símbolo) que simboliza a criatividade e o poder divino; ao redor do Khanda está o Chakkar, arma com forma circular que representa a perfeição de Deus; e duas espadas chamadas de Kirpans em torno do Khanda e do Chakkar: a espada esquerda representa o pin (o poder espiritual) e a espada direita o min (o poder temporal). Na bandeira do Irã está presente um símbolo muito parecido com Khanda, mas não é o mesmo símbolo nem tem o mesmo significado.

Flor-de-Lótus (Ayyavazhi)

A Flor-de-Lótus é o principal símbolo da religião indiana Ayyavazhi, fundada no século XIX. A Flor-de-Lótus está presente no Sahasrara (também chamado de chacra da coroa), o 7º e mais importante dos chacras que situa-se no alto da cabeça da pessoa e se relaciona com o padrão de energia global dessa pessoa. Esse chacra é originado na tradição hindu mas, como vários outros elemento do hinduísmo, foi adotado por outras religiões. Situado no alto da flor está o Namam (ou Thirunamam), também presente no Sahasrara.

Budismo

O símbolo do Budismo é a Roda Dharmica ou Dharmacakra. Apesar desta ser um símbolo admitido por todas as religiões dharmicas, como o Jainismo, tal símbolo é considerado o símbolo oficial do Budismo. É um círculo com oito braços surgidos no centro apontando direções diferentes. Cada um dos braços representa cada uma das oito práticas que constituem o Nobre Caminho Óctuplo: Compreensão Correta, Pensamento Correto, Fala Correta, Ação Correta, Meio de Vida Correto, Atenção Correta, Sabedoria Correta e Visão Correta.

Tenrikyo

O emblema do Tenrikyo é representado como um círculo. No interior desse círculo, há um outro menor, de onde surgem outros cinco braços, separados em ângulos de 72°, separando o círculo em cinco. Dos cinco braços, surgem outros cinco círculo, um em cada braço. O Tenrikyo é uma religião dharmica surgida no Japão. Sua fundadora foi a camponesa Miki Nakayama.

Ásatrú

O Valknut é o símbolo do Ásatrú, religião instituída na década de 1960. O Valknut é formado por três triângulos entrelaçados entre si e representa o poder do deus Odin. O Ásatrú tenta reviver a antiga mitologia nórdica. O Valknut já era usado pelos antigos Vikings como símbolo religioso, pois é visto em muitos documentos antigos.

Pentagrama

O Pentagrama é um dos símbolos mais importantes símbolos da religião neo-pagã Wicca. Esse símbolo está bastante presente em rituais e cerimônias da religião. É o símbolo do feminino, pois os antigos astrônomos ptolomáicos acreditavam que o planeta Vênus (deusa da beleza na mitologia romana) fazia uma órbita em forma de estrela no céu numa visão geocêntrica. Logo, o pentagrama foi adotado como símbolo d’A Deusa, uma das principais divindades do Wicca.

Infelizmente, o pentagrama foi associado erroneamente ao ocultismo pelas sociedades secretas que o usaram de uma maneira completamente errada, sem o qualquer conhecimento de causa e efeito de suas direções, persiste a idéia medieval deixada pela Inquisição de que todos os bruxos são seguidores do demônio. Outra associaçao do pentagrama ao demônio é o pentagrama invertido(com duas pontas para cima) simbolizando a besta “Baphomet”. Outro símbolo importante do Wicca é a Lua Tripla, representando o Deus Cornífero.

Vale lembrar que o Pentagrama era utilizado pelos antigos templários como simbolo de riqueza. O Pentagrama também foi estudado por Pitágoras em sua sociedade altamente secreta e futuramente por seus seguidores chegando assim numa denominação de um emblema da perfeição e no próprio homem, aonde um homem esta com os braços e pernas abertas formando o pentagrama (outras ilustrações foram feitas por Leonardo da Vinci, um dos maiores gênios que já pisaram na superficie terrestre). Muitas vezes na Maçonaria o Pentagrama também ganhava o significado do “infinito” pois poderia ser desenhado outro pentagrama no meio do original e assim infinitamente sem perda na geometria. O pentagrama também possui forte significado na China antiga, aonde cada ponta simbolizava um elemento, tendo assim Terra, Água, Fogo, Madeira e Metal, além da força invisível desconhecida.

Zoroastrismo

O Faravahar ou Ferohar é um dos símbolos mais importantes do Zoroastrismo, religião monoteísta fundada na Pérsia pelo profeta Zaratustra (ou Zoroastres). Ele é formado por uma espécie de asa com um círculo no centro. Surgindo do círculo, está uma figura humana. O Ferohar representa a alma dos seres humanos antes de nascerem e depois de morrerem, ou seja, a alma humana das pessoas enquanto estas não estão vivas. Outro símbolo importantíssimo do Zoroastrismo é o elemento do fogo. “Assim falou Zaratustra: um livro para todos e para ninguém” de Friedrich Nietzsche escrito entre 1883 e 1885, é um livro que narra as andanças e ensinamentos de um filósofo, que se autonomeou Zaratustra após a fundação do Zoroastrismo na antiga Pérsia. Para explorar muitas das ideias de Nietzsche, o livro usa uma forma poética e fictícia, frequentemente satirizando o Velho e Novo Testamento da Bíblia.

O centro de Zaratustra é a noção de que os seres humanos são uma forma transicional entre macacos e o que Nietzsche chamou de Übermensch, literalmente “além-do-homem”, normalmente traduzido como “super-homem”.

Jainismo

O símbolo do Jainismo é uma variação do Darmacakra. Nesse caso, a roda dharmica situa-se no interior da figura de uma mão. A mão é geralmente vista como símbolo de sabedoria e de ensinamento. Logo, sendo o Darmacakra um símbolo presente em muitas religiões dharmicas, é um símbolo da sabedoria na sua religião.

O Jainismo é uma religião que recebeu muita influência do Budismo, que por sua vez recebeu muita influência do Hinduísmo, todas religiões dharmicas. Também simboliza a oposição à violência.

Fé Bahá’í

O maior símbolo da Fé Bahá’í é a Estrela de Nove Pontas. Para os bahá’ís, o número 9 é sagrado, o número da perfeição, pois é o dígito máximo. Também é o valor numérico da palavra árabe Baha e o número de religiões divinamente reveladas (sabeísmo,hinduísmo,budismo, judaísmo, cristianismo, islamismo, zoroastrismo, fé babí e, finalmente, fé bahá’í). A forma da estrela pode variar, desde que contenha nove pontas. Ouros símbolos são o Máximo Nome, o Símbolo da Pedra e o Bahá’

Xintoísmo

O Torii é o símbolo do Xintoísmo. É uma espécie de portal composto por duas barras verticais com uma barra horizontal no topo (chamada de kasagi), geralmente mais larga que a distância entre as duas barras. Sob o kasagi está o nuki, outra trave horizontal que liga os postes. Sua presença anuncia que há um santuário xintoísta nas proximidades. Atualmente, o Torii é considerado um dos mais importantes símbolos da tradiçãojaponesa e simboliza a separação entre o mundo dos homens e o dos kami.

Seicho-no-ie

O Enkan é o símbolo da religião/filosofia monoteísta Seicho-no-ie. Este simbolo representa as integração das religiões mais expressivas da humanidade. Ele é mostrado como uma estrela de oito pontas, que representa o budismo. Ao fundo vemos um circulo branco, representando o cristianismo.

O símbolo é complementado por uma estrela que representa o xintoísmo, esta estrela está ligada às outras imagens representativas do símbolo, demonstrando a integração e coexsitência entre todas as religiões.

Umbanda

Simbolo criado pela UAC para ser usado na bandeira nacional da Umbanda É formado por um sol que representa a Luz Divida e uma pomba simbolo de Oxalá, principal Orixa na tradição Umbandista .

A Umbanda é uma religião genuinamente Brasileira que foi fundada por Zélio Fernandino de Morais (10 de abril de 1891 – 3 de outubro de 1975)através do seu guia espiritual, o Caboclo das Sete Encruzilhadas no ano de 1908 no bairro de Neves distrito de São Gonçalo no Rio de Janeiro.

Biohazard

Um agente biológico, tal como um microorganismo infeccioso ou uma condição que constitui uma ameaça para os seres humanos, especialmente na investigação biológica ou experimentação, é usado pelas empresas para indicar os venenos.

Ankh Cruz Ansata

Também chamado de Pentagrama Esotérico, é um símbolo e um instrumento de meditação e de trabalho interior. A estrela de 5 pontas devidamente paramentada com os símbolos sagrados é chamada de Pentagrama Esotérico, Pentalfa Gnóstica ou Estrela Flamígera. No Pentagrama Esotérico acha-se resumida toda a Ciência da Gnosis. O Pentagrama expressa o domínio do Espírito sobre os Elementos da Natureza. O signo do Pentagrama chama-se igualmente Signo do Microcosmo e representa o que os rabinos cabalistas do Livro do Zohar chamam Microprosopio.

Próximo

Anterior

Deixe seu comentário

© 2009-2017 Intrometendo | Anuncie | Sobre | Política de Privacidade

Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Alló Digital