Teoria da Conspiração do Facebook

A maioria das pessoas nunca se preocuparam em aprender como o HTTP realmente funciona. Portanto, é razoável supor que uma grande quantidade de comentários imprecisos e lamentáveis acerca do Facebook aqui é honestamente lamentável e honestamente impreciso.

Teoria da Conspiração do Facebook

O Facebook está tentando abraçar e estender as tecnologias da web. Se você sabe o que significa a frase, você sabe uma outra frase: medo, incerteza e dúvida. Isso foi uma estratégia pioneira da Microsoft na era do computador pessoal. Eles ficam colocando para fora essas ideias na esperança de confundir as pessoas em suas apresentações. Então, digamos que você está um pouco mais acima na escada do Facebook, e você realmente entende, mas você vê um engenheiro júnior colocando uma inovação absurda ao público, onde as pessoas podem visualiza-la. Você irá detê-lo, ou permitir que ele continue?

Se a tendência atual persistir, estaremos indo direto para a decadência, só que agora com uma interface de usuário limpa, com mais recursos e mais usuários. Eu, pessoalmente, tinha esperanças mais elevadas para a world wide web, quando ela foi lançada. Em um nível individual, a leitura de um post do Facebook, parece mostrar a verdade, que nós estamos apenas lidando com desenvolvedores web que não sabem o que estão fazendo. Este não é exatamente um fenômeno incomum. Mas em nível corporativo, é mais insidioso. Facebook quer substituir o número 6 por meia duzia.

Se você controla o paradigma subjacente, você pode aproveitar isso para controlar a plataforma. Se você controlar a plataforma, você pode cobrar o aluguel dela.

Esse modelo de negócio inteiro do Facebook se baseia em controlar a sua capacidade de se comunicar com seu próprio círculo social. É um comportamento que sempre foi sua marca registrada. É por isso que foi tão estranho quando o Google acabou com o Google Reader para que ele pudesse concentrar todos os seus recursos na construção de um Facebook clone, O Google+.

A resposta do Google ao poder crescente do Facebook, era dar ao Facebook um domínio totalmente novo para cobrar aluguel em sua plataforma. Quem poderia ter construído o RSS para o navegador mais popular do mundo? Quem é o dono das notícias hoje? Mas vamos nos concentrar no que será o dono da web amanhã. Facebook já tem enormes faixas da população de consumidores pensando que o Facebook é a Internet 2.0. Eles querem ter todos os desenvolvedores acreditando nessa mesma coisa.

A verdade é que a Internet é o TCC/IP; a web é HTTP. Facebook é apenas Facebook. É apenas uma outra empresa da web, fazendo uma tonelada de dinheiro com tecnologias ultrapassadas fundamentais que mal compreende. Eles reinventaram a roda. Eles criaram as rodas quadradas. Eles sofrem uma necessidade desesperada, perpétua de novos talentos. E é fácil de entender quão sincero é o seu desespero. Tudo que você tem a fazer é ler o raciocínio terrível que a equipe de engenharia deles colocou em seu blog . É a equipe mais legal na empresa mais bem sucedida, e eles nem sequer sabem como a web funciona.

Facebook – Uma conspiração da CIA

O Facebook em Agosto de 2007 tinha 20 milhões de usuários em todo o mundo, valia bilhões de dólares e, se as fontes da internet são confiáveis, foi idealizado e executado pela CIA. O fenômeno das redes sociais começou de uma maneira bem interessante, onde estudantes universitários americanos começaram a manterem contato pela internet. Mas há um lado obscuro para a história de sucesso que foi se espalhando na blogosfera. A complexa, mas fascinante teoria da conspiração tipo Big Brother que liga o Facebook à CIA e ao Departamento (DoD) da Defesa dos EUA. A CIA esta, porém, se utilizando de um grupo no Facebook para recrutar pessoal para o seu “serviço” com o nome de “National Clandestine Service” (Serviço Nacional Clandestino).

Para se verificar anúncios de emprego se exige um login do Facebook, então se você não aderir ao site – ou esta preocupado que espiões da CIA vão começar a seguir você de casa para o trabalho, veja-os na agencia do próprio site da CIA. A história toda começa quando o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg o lançou, após haver uma disputa judicial contra Zuckerberg de que ele teria roubado o conceito e o código original dos verdadeiros criadores do que viria a ser o Facebook, o que levou ao atual processo judicial.

Os Termos de uso do próprio Facebook declara:

“Ao publicar o conteúdo de Membros para qualquer parte do site, você automaticamente concede, representa e garante que tem o direito de conceder ao Facebook uma licença irrevogável, perpétua, não exclusiva, transferível, totalmente paga, licença mundial para usar, copiar, executar, exibir, reformatar, traduzir trechos e distribuir tais informações e conteúdo, e preparar trabalhos derivados, ou incorporá-los em outros trabalhos tais informações e conteúdo, e conceder e autorizar licenças ao que precede”

E também na sua igualmente interessante política de privacidade :

“O Facebook também pode coletar informações sobre você de outras fontes, como jornais, blogs, serviços de mensagens instantâneas e outros usuários do serviço de Facebook através da operação do serviço (tags de fotos por exemplo) a fim de fornecer a você mais informação útil e uma experiência mais personalizada. Usando o Facebook, você concorda com que os seus dados pessoais sejam transferidos e processados nos Estados Unidos”.

A CIA realmente esta fornecendo o impulso e o financiamento por trás do crescimento monstro de todos os tempos e dos maiores da história de sucesso das empresas ponto com? Talvez apenas os homens muito bem vestidos, de negro (os próprios agentes da CIA) possam responder isso para todos.

Próximo

Anterior

Deixe seu comentário

© 2009-2017 Intrometendo | Anuncie | Sobre | Política de Privacidade

Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Alló Digital