A falsa representação do povo

“Inesperada vitória do Brexit“. “Inesperada vitória do Trump nas primárias republicanas”. “Inesperado surgimento de Bernie Sanders”. “Inesperados ataques terroristas islâmicos no Ocidente”. “Inesperada derrota de Obama na lei de imigração”. “Inesperado prolongamento da recessão no Brasil”. – Mídia mainstream

A velha imprensa parece que não conhece mais o mundo. Tudo para eles é inesperado, será que eles não compreendem mais esse mundo, sendo puxadores de saco dos políticos que formam uma oligarquia eterna no poder, o povo acordou, cansou dos mesmos nomes, e das mesmas ideias absurdas, queremos realmente o povo no poder, sem essa farsa de representação, onde só lobby e interesses empresariais que estão inseridos na política, controlando tanto a situação como a oposição.

A vitória “inesperada” da saída do Reino Unido da União Europeia, em plebiscito popular, mostra como os representantes não representam mais os supostamente representados. O povo – aquela classe média trabalhadora, alguns até fumantes, muitos ainda cristãos – não enxerga nos políticos do establishment uma representação legítima.

Vem ocorrendo no mundo todo uma perda do elo entre eleitor e governante. E isso vale para a mídia “mainstream” também. Cada vez mais “liberal”, no sentido “progressista” do termo, esses jornalistas se identificam com os governantes, não com o povo, porque a maioria são patrocinados por esses falsos representantes que querem se perpetuar no poder, não representando a vontade popular.

E por isso ficam tão atordoados com os resultados das eleições, no Brasil infelizmente completamente manipuladas. Não entendem como o povo pode preferir certas coisas, como não aderir ao globalismo centralizador, por exemplo, com uma união fiscal imposta de cima para baixo.

O mesmo ocorre no Brasil, nossa grande imprensa, de maneira geral, não fala a língua do povo. Prefere a linguagem dos globalistas, com ideias completamente fora da realidade popular. Vivem numa bolha do absurdo, onde as causas mais importantes do planeta são ignoradas.

Esse afastamento entre políticos e jornalistas e a população em geral talvez seja a grande marca da era moderna, o que é paradoxal em tempos de democratização generalizada. Havia reis que representavam seu povo de forma muito mais fiel do que certos burocratas e governantes hoje.

E já que os ingleses deram um “não” a esse modelo, talvez fosse o caso do Brasil acordar, sair dessa camisa de força ideológica que tem servido apenas para beneficiar alguns “amigos do rei” à custa do restante da população. Sinceramente não acredito em nossas eleições nem na representação que atualmente ocorre, acho complicado o povo se identificar com um movimento que realmente os represente, porque eles estão muito ocupados com o futebol, com a novela e com os shows dos cantores famosos, infelizmente.

Este site foi criado por Luís Eduardo Alló (fundador e editor), bacharel em Direito, mineiro de Muriaé – MG e que adora trabalhar na web.

Próximo

Anterior

Estratégia das Tesouras Estratégia das Tesouras
Brasil - Ditadura Maçônica Comunista Brasil - Ditadura Maçônica Comunista
O homem foi realmente a lua? O homem foi realmente a lua?
Jogo dos Illuminati: A Nova Ordem Mundial - INWO Jogo dos Illuminati: A Nova Ordem Mundial - INWO
Como o Brasil está perante a Nova Ordem Mundial Como o Brasil está perante a Nova Ordem Mundial
A fábrica de zumbis A fábrica de zumbis
Intrometendo - O único local onde se encontra a verdade Intrometendo - O único local onde se encontra a verdade
Nova Ordem Mundial – New World Order (NWO) Nova Ordem Mundial – New World Order (NWO)

© 2009-2017 Intrometendo | Anuncie | Sobre | Política de Privacidade

Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Alló Digital