Brasil e a sua Plutocracia

Para quem não sabe, Plutocracia (do grego ploutos: riqueza; kratos: poder) é um sistema político no qual o poder é exercido pelo grupo mais rico. Esta concentração de poder nas mãos da elite econômica é acompanhada de profunda desigualdade de renda e baixo grau de mobilidade social.

Plutocracia seria, em tese, um sistema político governado por um grupo de pessoas que detém o poder econômico. No entanto, a plutocracia é um conceito, uma vez que esse tipo de poder nunca foi institucionalizado declaradamente, por motivos óbvios né? Mas no Brasil é esse regime de governo que está vigorando atualmente.

O que acontece é que muitos agentes políticos são apoiados por grupos de pessoas que, na maioria das vezes, são detentoras do poder econômico. Em alguns casos, esses governantes atuam somente em função desses grupos, revelando um dos traços da plutocracia. Dessa forma, podemos afirmar que a mesma mais é uma situação dentro de uma esfera política do que um sistema propriamente dito.

No Brasil, temos um governo plutocrático, a influência ou o poder do dinheiro; argentarismo, comandando seja o Governo Federal, Estadual e os municípios do País.

A influência dos ricos ou do dinheiro na sociedade e no governo é descarada, até mesmo a nossa mídia, seja de televisão, rádios e outras, é comandada pelos mais ricos, se um cidadão pobre fica rico, é também chamado para participar do governo da Plutocracia no Brasil, é uma espécie de quadrilha que se instaurou no poder.

A plutocracia e seus vassalos sempre ignoram a democracia como valor universal e isso transformou o Brasil numa república de 2ª classe, um lugar em que a democracia e o voto estão novamente relativizados ao bel prazer dos poderosos e grandes grupos econômicos financeiramente.

O regime político alegado que estamos, é a democracia, mas eu sinceramente nunca vi um cidadão e um partido sem recursos financeiros vastos, ganhar qualquer tipo de eleição no Brasil.

Na política, sobretudo num país dominado por uma plutocracia corrupta e predadora, você tem que jogar o jogo de acordo com o adversário, e não com princípios românticos que podem ser facilmente destruídos por gente interessada em manter a sociedade num estágio de desigualdade primitiva.

Nas eleições de 2014, O PT e o PSDB gastaram R$ 1 bilhão, cada. O PMDB, R$ 800 milhões.

Os maiores financiadores foram:

  • JBS, da Friboi, R$ 400 milhões;
  • Odebrecht, R$ 111 milhões;
  • Bradesco, R$ 100 milhões;
  • Andrade Gutierrez, R$ 86 milhões;
  • OAS, R$ 80 milhões;
  • Vale, R$ 78 milhões;
  • Queiroz Galvão, R$ 75 milhões.

E aí pessoal, será que somos uma Democracia ? Realmente alguém aí está mentindo para os cidadãos, o Brasil definitivamente é uma Plutocracia ou uma Cleptocracia.

Próximo

Anterior

Deixe seu comentário

© 2009-2017 Intrometendo | Anuncie | Sobre | Política de Privacidade

Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Alló Digital