Como não se decepcionar nas urnas

O que você tem que saber e lembrar antes de votar por sua própria escravidão nas urnas. Ao contrário do que o próprio sistema tenta fazer você crer, os políticos não tem decisão própria no exercício do poder.

São apenas gestores, empregados alugados do poder capitalista real que controla governos, países e mercados em escala global. Ou seja, quando você escolhe nas urnas um político (qualquer que seja) não escolhe a ele, mas sim aos empresários e banqueiros capitalistas ladrões (seus patrões) que os utilizam para desaparecer de cena do grande roubo capitalista em seus países.

Os políticos corruptos (legitimados pelo “voto popular”). Não são o poder real. Só são os empregados executores. Os fusíveis descartáveis do turno e do momento. Do poder econômico. Os verdadeiros donos. Do estado capitalista (denominado falsamente “país soberano”). São os banqueiros e empresários, proprietários dos meios de comunicação, dos mercados e da riqueza concentrada pelo grande roubo capitalista. Eles usam os políticos corruptos. Para legitimar com uma falsa “democracia e voto popular”. Cada turno das eleições para a depredação capitalista. Enquanto permanecem escondidos e no anonimato, os verdadeiros senhores do mundo, não aparecem em público.

Se as maiorias alienadas (que votam em seus próprios operadores) tomassem consciência disso tudo que ocorre, iriam linchar tanto os senhores do mundo quanto os seus empregados políticos corruptos. E isso explica claramente porque os meios de comunicação, os jornalistas e “analistas oficiais” (mercenários do poder econômico) nunca dão os verdadeiros nomes das pessoas que estão por trás do sistema capitalista. Se o fizessem a trama do engano e do roubo com a “democracia e voto popular” iria vir a tona.

E os banqueiros e empresários não iriam poder andar em paz e de forma anônima pela rua. Ficariam ao descoberto, e para preservar o roubo e a “governabilidade” capitalista seriam obrigados a utilizar de novo o poder repressivo militar em substituição dos políticos subservientes com a falsa democracia, eles iriam utilizar novamente os mercenários militares que pegam em armas e tentam impor algum poder mediante a força. Esse é o resumo explicativo do porque, no mundo globalizado se fala de tudo menos do sistema capitalista e de suas estratégias de conquista e controle de países e governos a nível mundial. O dia em que isso for falado para a massa (e com consciência) do sistema capitalista e do papel dos políticos nos planos do roubo capitalista legalizado de países, será o começo do fim para os verdadeiros donos do mundo (senhores do mundo). Que inventam estratégias e álibis para não serem detectados nem identificados por suas vítimas.

Enquanto as maiorias planetárias alienadas, manipuladas e idiotizadas, treinadas para consumir e gerar rentabilidade capitalista votam nos políticos empregados corruptos dos senhores do  mundo, dando poder a eles, através do voto nas urnas, acreditando que escolheram o futuro e o progresso. Enquanto metade da população humana, permanece excluída em diferentes graus de pobreza, fome e marginalidade, as massas populares continuarão legitimando no poder das urnas os seus carrascos.

Este site foi criado por Luís Eduardo Alló (fundador e editor), bacharel em Direito, mineiro de Muriaé – MG e que adora trabalhar na web.

Próximo

Anterior

Estratégia das Tesouras Estratégia das Tesouras
Brasil - Ditadura Maçônica Comunista Brasil - Ditadura Maçônica Comunista
O homem foi realmente a lua? O homem foi realmente a lua?
Jogo dos Illuminati: A Nova Ordem Mundial - INWO Jogo dos Illuminati: A Nova Ordem Mundial - INWO
Como o Brasil está perante a Nova Ordem Mundial Como o Brasil está perante a Nova Ordem Mundial
A fábrica de zumbis A fábrica de zumbis
Intrometendo - O único local onde se encontra a verdade Intrometendo - O único local onde se encontra a verdade
Nova Ordem Mundial – New World Order (NWO) Nova Ordem Mundial – New World Order (NWO)

© 2009-2017 Intrometendo | Anuncie | Sobre | Política de Privacidade

Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Alló Digital