Cozinhando sapo em água quente

Existem vários estudos biológicos demonstrando que um sapo colocado num recipiente com a mesma água de sua lagoa, fica estático durante todo o tempo em que aquecemos a água, mesmo que ela ferva. O sapo não reage ao gradual aumento de temperatura (mudanças de ambiente) e morre quando a água ferve. Inchado e feliz. Por outro lado, outro sapo que seja jogado nesse recipiente com a água já fervendo salta imediatamente para fora. Meio chamuscado, porém vivo.

As vezes, somos sapos fervidos. não percebemos as mudanças. Achamos que esta tudo muito bom, ou que o que esta mal vai passar – é só questão de tempo. Estamos prestes a morrer, mas ficamos boiando, estáveis e apáticos, na água que se aquece a cada minuto. Acabamos morrendo inchadinhos e felizes, sem termos percebido as mudanças a nossa volta.

Sapos fervidos não percebem que além de serem eficientes, devem fazer suas tarefas sem questionar. E, para que isso aconteça, há necessidade de um continuo crescimento, com espaço para o diálogo, para a comunicação clara, para dividir e planejar, para uma relação adulta. O desafio ainda maior está na humildade, sempre atuando respeitando o pensamento do próximo.

Há sapos fervidos que acreditam que o fundamental é a obediência cega, e não a competência: seguem o lema da alienação de “manda quem pode, e obedece quem tem juízo”. E, nisso tudo, onde está a vida de verdade? Acredito que seja melhor sair meio chamuscado de uma situação, mas vivo e pronto para agir.

Se aceitarmos tudo, acabamos morrendo sem termos percebido as mudanças à nossa volta.

A ilusão do sistema

Neste caso o sapo simboliza o povo e a panela o sistema, a água quente são os venenos, e cozinhar o sapo na água morna é implementar a tirania aos poucos até que seja tarde demais uma reação. É assim que são feitas as leis e as normas, aos poucos o sistema vai impondo leis absurdas que ninguém nunca ouviu falar, essas leis ficam curando, madurando, esperando a hora certa de serem aplicadas, mas o povo nunca sabe de nada.

As leis são feitas aos poucos, para que o povo não sinta a diferença, e não reaja, não reclame, porque se fossem surgindo leis absurdas que o povo não concorde, tudo de uma vez, poderia acontecer revoltas populares. Sabendo disso, o sistema vai implementando essas leis aos poucos, para que o povo não note que está sendo enganado, eles vão cozinhando o sapo que é o povo em água fervendo.

Os cegos e idiotas acreditam que o sistema está criando leis ou regras para serem boas e benéficas para o povo, ou que os cientistas estão pensando em coisas boas para a humanidade, na verdade, nada disso é para o bem do povo, o sistema quer apenas controlar as massas e o povo, tudo é contra o povo, não seja enganado.

Toda a tecnologia é feita apenas para o controle do povo, nada é para o bem, todas as leis são também feitas para controlar e limitar, em nenhum caso o povo será beneficiado, todas as regras são criadas apenas para controlar as massas.

Este site foi criado por Luís Eduardo Alló (fundador e editor), bacharel em Direito, mineiro de Muriaé – MG e que adora trabalhar na web.

Próximo

Anterior

Estratégia das Tesouras Estratégia das Tesouras
Brasil - Ditadura Maçônica Comunista Brasil - Ditadura Maçônica Comunista
O homem foi realmente a lua? O homem foi realmente a lua?
Jogo dos Illuminati: A Nova Ordem Mundial - INWO Jogo dos Illuminati: A Nova Ordem Mundial - INWO
Como o Brasil está perante a Nova Ordem Mundial Como o Brasil está perante a Nova Ordem Mundial
A fábrica de zumbis A fábrica de zumbis
Intrometendo - O único local onde se encontra a verdade Intrometendo - O único local onde se encontra a verdade
Nova Ordem Mundial – New World Order (NWO) Nova Ordem Mundial – New World Order (NWO)

© 2009-2017 Intrometendo | Anuncie | Sobre | Política de Privacidade

Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Alló Digital