Nomes de Flores

As flores são usadas pelos românticos para agradar sua amada, existem no mundo mais de 200.000 espécies de flores de todas as formas e jeitos, as flores enfeitam os lugares, formando lindos jardins e paisagens. Existem jardins naturais e artificiais. As floriculturas, fazem lindos arranjos para agradar a uma pessoa especial. Poucas pessoas sabem, mais cada flor tem um significado em seu nome.

Por exemplo, as rosas vermelhas no chão são símbolo de amor, um simples amigo as pode enviar lisonjeando a beleza e o respeito que os une. Já as rosas brancas são símbolo da pureza e da inocência.

Cada flor tem um significado especial, tanto rosas, como orquídeas, margaridas, tulipas, bonsais, flor de lótus, possuem o seu significado especial. Vejam algumas espécies de flores, abaixo:

Alpinea Vermelha

Nome Científico: Alpinia purpurata
Nomes Populares: Alpínia, Gengibre-vermelho
Família: Zingiberaceae
Clima: Equatorial, Oceânico, Subtropical, Tropical
Origem: Ásia, Indonésia, Oceania
Altura: 1.2 a 1.8 metros
Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene

Alpinea Vermelha

De porte médio, a alpínia é uma planta que combina muito bem com paisagens tropicais. Produz inflorescências belíssimas, com flores pequenas de coloração branca e brácteas vermelhas ou róseas, em hastes eretas. As folhas são ornamentais também. Muito rústica, esta planta também é utilizada como flor de corte. Assim como outros gengibres, esta planta aprecia solos ricos em matéria orgânica e irrigados regularmente. Deve ser cultivada a pleno sol ou meia sombra. Multiplica-se por mudas que se formam nas brácteas ou por divisão das touceiras, tomando o cuidado de deixar uma boa parte de rizoma e folhas com cada muda. Não é resistente ao frio.

Amarilis

Nome Científico: Hippeastrum hybridum
Nomes Populares: Amarílis, Açucena, Flor-da-imperatriz
Família: Amaryllidaceae
Clima: Equatorial, Oceânico, Subtropical, Tropical
Origem: América Central, América do Norte, América do Sul, México
Altura: 0.3 a 0.4 metros, 0.4 a 0.6 metros, 0.6 a 0.9 metros
Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene

Amarilis

O amarílis é uma planta herbácea e florífera apreciada no mundo todo. Ela é originada do cruzamento entre diferentes espécies de Hippeastrum tais como H. reginae e H. vittatum, entre outras. Os holandeses foram os principais responsáveis pelo seu melhoramento genético, criando uma nova classe de plantas híbridas que fazem muito sucesso. Os amarílis possuem flores cônicas, simples, dobradas ou semi-dobradas, grandes, belíssimas e em uma enorme variedade de cores, com diversas nuances e mesclas de vermelho, laranja, branco e rosa, além de variedades de cores raras com flores de cor verde, vinho e salmão. Sua folhagem é também bastante ornamental, com folhas carnosas e lineares que surgem diretamente do bulbo, um órgão de reserva que guarda a energia da planta em folhas especiais, sobrepostas em camadas. Na maioria das vezes seus bulbos são plantados em vasos, porém podemos formar maciços e bordaduras como se faz com as tulipas. É bastante exigente em fertilidade, irrigação e drenagem. Seu substrato deve conter boa quantidade de matéria orgânica.

Deve ser cultivado sob sol pleno ou meia sombra e se adapta a diversos tipos de clima, desde equatoriais a temperados. Dependendo do híbrido e do clima, as folhas podem desaparecer durante o inverno, e neste caso, as regas devem ser reduzidas até o secamento das folhas da planta. Assim, em inverno frios e secos, a planta entra em dormência e prepara-se para a nova floração. No início da primavera as flores despontam antes mesmo das folhas, de uma forma tão rápida e espetacular que impressiona. Os amarílis são rústicos e fáceis de cultivar. É possível fazê-los florescer em qualquer época do ano, basta guardar os bulbos dormentes na gaveta de legumes da geladeira, em sacos fechados, e replantá-los apenas quando desejar. Multiplicam-se por sementes, divisão de bulbos (estaquia) e mais facilmente por separação dos bulbos que se formam naturalmente entorno da planta mãe.

Anemona

Nome Científico: Anemone hupehensis
Nomes Populares: Anêmona -do-japão,
Família: Ranunculaceae
Clima: Continental, Mediterrâneo, Oceânico, Subtropical, Temperado
Origem: Ásia, China, Japão
Altura: 0.6 a 0.9 metros, 0.9 a 1.2 metros
Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene

Anemone hupehensis

A anêmona é uma planta muito graciosa e sofisticada. As folhas grandes e ásperas são trilobadas e apresentam bordos serrilhados. As flores são grandes também, sustentadas por longos pedúnculos florais e podem ser simples, semi-dobradas ou dobradas, nas cores branca, rosa ou carmin. A floração ocorre no verão. Ela apresenta um porte relativamente grande, cerca de 90 cm. No paisagismo prestam-se para a formação de maciços, canteiros e bordos de muros, adequando-se a vários estilos de jardins. Devem ser cultivadas a pleno sol, embora tolere meia-sombra durante parte do dia. O solo deve ser fértil, leve e enriquecido com matéria orgânica, com regas regulares. Não tolera o calor intenso, preferindo os locais de clima temperado, subtropical ou tropical de altitude. Multiplica-se por divisão da touceira.

Angélica

Nome Científico: Polianthes tuberosa
Nomes Populares: Angélica, Angélica-de-bastão, Angélica-dos-jardins, Jacinto-da-índia, Tuberosa
Família: Agavaceae
Clima: Continental, Equatorial, Mediterrâneo, Oceânico, Subtropical, Temperado, Tropical
Origem: América do Norte, México
Altura: 0.4 a 0.6 metros
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene

Angélica

A angélica é uma planta bulbosa de flores brancas e perfumadas que simboliza a pureza. Suas folhas são longas, estreitas e de cor verde, formando moitas semelhantes a capim. O florescimento ocorre no final do verão e outono, com inflorescências do tipo espiga, em hastes eretas e altas, sobressaindo sobre a folhagem e com numerosas flores. As flores são cerosas, pequenas, de cor branca ou levemente rosada e liberam um delicioso e intenso perfume à noite. Elas se abrem gradativamente da base da inflorescência ao topo. Também podem ser simples ou dobradas, de acordo com a variedade. Esta bela e singela florzinha é venerada no mundo todo, com destaque para a Índia e o México, principalmente quando o assunto é casamento. Na Índia, ela participa de diversos rituais, simbolizando a pureza e a cura. No Hawai elas também enfeitam os noivos, a cerimônia e a festa de casamento, entrando na confecção de arranjos florais, buquês e de coroas para as noivas, os hakus, além dos famosos leis, os típicos colares havaianos, para os noivos. Os antigos aztecas usavam o óleo essencial da flor para aromatizar o chocolate. Atualmente ele entra na formulação de perfumes e essências.

Antúrio

Nome Científico: Anthurium andraeanum
Nomes Populares: Antúrio,
Família: Araceae
Clima: Equatorial, Subtropical, Tropical
Origem: América do Sul, Colômbia
Altura: 0.3 a 0.4 metros, 0.4 a 0.6 metros
Luminosidade: Luz Difusa, Meia Sombra
Ciclo de Vida: Perene

Antúrio

O antúrio é uma planta tradicional no paisagismo. Fez parte de uma moda antiga e teve o brilho completamente renovado recentemente com o lançamento de novas cultivares. Utilizada há muito tempo em vasos para decorar interiores, hoje em dia pode compor maciços e bordaduras em jardins externos também. É um curinga para os cantinhos menos iluminados do jardim, onde outras flores jamais iriam prosperar. O melhoramento genético proporcionou diversas variedades, com portes diferentes e flores de coloração vermelha, rosa, salmão, chocolate, verde e branca. Exigente quanto à umidade, deve ser plantada sempre à meia-sombra, em substratos ricos em matéria orgânica, como a fibra de côco misturado com terra vegetal, com regas freqüentes e adubação adequada para florescer. Apesar destes cuidados, é uma planta rústica e de baixa manutenção. O replantio a cada 3 ou 4 anos revigora as plantas velhas. Multiplica-se por estaquia

Astromélia

Nome Científico: Alstroemeria hybrida
Nomes Populares: Astromélia, Alstroeméria, Astroméria, Carajuru, Lírio-de-luna, Lírio-dos-incas, Lírio-peruviano, Madressilva-brasileira, Madressilva-da-terra, Madressilva-de-canteiro
Família: Alstroemeriaceae
Clima: Continental, Equatorial, Mediterrâneo, Subtropical, Temperado, Tropical
Origem: América do Sul, Brasil, Chile, Peru
Altura: 0.4 a 0.6 metros
Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene

Astromélia

A astromélia é uma planta florífera, herbácea e rizomatosa, bastante difundida como flor-de-corte. Ela apresenta raízes carnosas e fibrosas, às vezes tuberosas, como as raízes das dálias. Os caules são eretos, ramificados na base, em geral com 20 a 25 cm de altura. As folhas surgem no topo dos ramos, são oblongas a elípticas e têm um comportamento muito raro em botânica: elas fazem uma ressupinação, isto é, elas são torcidas na base e, o que parece ser a página superior da folha é, na verdade a face inferior. As inflorescências são terminais e compostas por um número variável de flores tubulares. As flores da astromélia podem ser de diversas cores e são adaptadas à polinização por abelhas. Elas apresentam seis pétalas idênticas ou quatro pétalas iguais e duas pétalas diferentes, que sinalizam o pouso para os polinizadores. Suas flores são semelhantes às flores dos lírios. Razão pela qual diz-se que são lírios em miniatura. As astromélias podem ser cultivadas em maciços e bordaduras, mas são mais conhecidas como flor-de-corte. As sementes produzidas são pequenas, duras e arredondadas.

Boca de Leão

Nome Científico: Antirrhinum majus
Nomes Populares: Boca-de-leão,
Família: Plantaginaceae
Clima: Mediterrâneo, Subtropical, Temperado, Tropical
Origem: Europa, Mediterrâneo
Altura: 0.3 a 0.4 metros, 0.4 a 0.6 metros, 0.6 a 0.9 metros
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Anual, Perene

Boca de Leão

Florífera de jardim excelente para a formação de canteiros e maciços a pleno sol. A boca-de-leão também é utilizada em vasos e jardineiras, assim como flor-de-corte. Seu porte e textura é herbáceo e apresenta folhas lanceoladas e pequenas. As flores são formadas no final do inverno e início da primavera e possuem um formato especial que deu origem ao nome popular desta planta. Existem muitas variedades com flores de cores e combinações diversas. Devem ser cultivadas em solo composto de terra de jardim e terra vegetal, com regas regulares. Aprecia o frio e necessita reforma anual. Multiplica-se por sementes.

Celósia

Nome Científico: Celosia cristata
Nomes Populares: Crista-de-galo, Amaranto, Celósia, Suspiro
Família: Amaranthaceae
Clima: Continental, Equatorial, Mediterrâneo, Subtropical, Temperado, Tropical
Origem: Ásia
Altura: 0.3 a 0.4 metros, 0.4 a 0.6 metros, 0.6 a 0.9 metros
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Anual

Celósia

A crista de galo é uma planta anual de verão, de inflorescências muito macias, dobradas e brilhantes, com a textura do veludo. Diz-se ainda que tem o aspecto de cérebro. Além disso, podemos adquirir variedades nas cores amarela, vermelha, rosa, creme, roxa e branca. A folhagem é ereta, verde ou bronzeada, com folhas lanceoladas. Existem variedades anãs, que são muito adequadas para a composição de bordaduras e grandes maciços. Curiosidades: Cada planta é capaz de produzir milhares de sementes. É utilizada como verdura em vários países da Ásia, América do Sul e África. Muito parecida com a crista-plumosa, a crista-de-galo também exige solo fértil e enriquecido com matéria orgânica, regas freqüentes e sol pleno. Seu crescimento deve ser nos meses quentes para que floresça adequadamente. O frio durante os primeiros meses após o plantio pode provocar a floração prematura e diminui o desempenho da planta. Tolerante ao frio subtropical e à meia-sombra. Multiplica-se por sementes.

Outras Flores e seus nomes

Centáurea
Chuva de Prata
Cerejeira
Copo de Leite
Cravina
Cravo
Crisantemo
Delfim
Dendron
Eremurus
Ervilha de cheiro
Escabiosa ou flor-de-viúva
Esporinha
Estaticia
Estrelícia
Falaenopolis
Falaenopolis (galho)
Flor de Cenoura
Flox
Frésia
Gardenia
Genistra ou Giesta
Gerbera
Girasol
Gloriosa
Goivo
Gravata
Heather
Heliconia
Iris
Ixia
Jacinto
Kangoroo Paw
Leptospernum
Liatris
Lilac
Lírio Casablanca
Lírio Star Gazer
Lisianto
Margarida
Monsenhor Pom-Pom
Mosenhor Macarrão
Narciso
Oncidium
Palma
Protea
Protea Banksia
Protea Pin Cushion
Ranunculo
Rattlesnake Calathium
Rosa
Rosa amarela
Rosa azul
Solidaster
Stephanotis
Tango
Tritoma
Tulipa
Viburnum
Watsonia
Waxflower